O Coração Ainda Bate, de Inês Meneses

De uma das mais prestigiadas figuras da rádio em Portugal, a Contraponto publica O Coração Ainda Bate. Depois do sucesso de Caderno de Encargos Sentimentais (2020; 6ª edição), Inês Meneses apresenta um livro delicadíssimo, onde discorre sobre o quotidiano desde a infância até ao presente.

A Contraponto publica O Coração Ainda Bate, o novo livro de Inês Meneses, uma das mais prestigiadas figuras da rádio em Portugal. Esta obra nasceu a partir das crónicas da autora no jornal Público e, tal como em Caderno de Encargos Sentimentais (2020, 6ª edição), reúne textos preciosos e de grande valor literário.


Sinopse
O confessionário dela. Ou, se quisermos, uma espécie de diário de periodicidade semanal. As crónicas que Inês Meneses escreve para o Público – e que narra também num bem-sucedido podcast – assumiram desde o início um tom confessional. E, porque somos o nosso passado ajustado ao presente, os textos aqui reunidos vão buscar à infância da autora parte do seu lastro para ajudarem a entender o quotidiano.


Nestas páginas, Inês Meneses discorre sobre pequenos episódios a que assistiu e que a moldaram e mudaram. O amor, a sua linguagem primordial, está sempre presente, ainda que entretecido muitas vezes com reflexões sobre a família, a escola, ou a morte.

O Coração Ainda Bate, o título escolhido, nasceu do filme De Tanto Bater o Meu Coração Parou, de Jacques Audiard. O coração ainda bate em tempos de pandemia, quando sofremos e nos levantamos, quando perdemos e nem voltamos a ganhar. Este livro confirma a linguagem íntima e certeira de Inês Meneses, um talento que resulta numa identificação a cada palavra.

COMPRAR na WOOK

COMPRAR na BERTRAND


Sobre a autora
Inês Meneses nasceu em 1971. Faz rádio desde os 16 anos e escreve também. É desde 2004 autora do programa de entrevistas Fala com Ela, primeiro na Radar e atualmente na Antena 1. Também na Antena 1, está no programa PBX, com Pedro Mexia, numa parceria com o jornal Expresso, e desde 2008 no programa O Amor É, ao lado do psiquiatra Júlio Machado Vaz, com o qual publicou, em 2018, pela Contraponto, um livro com o mesmo nome. Já nesse ano tinha publicado, pela Abysmo, o pequeno livro Amores (Im)Possíveis, com ilustrações de Tiago Galo.


Em 2020, publicou, primeiro em edição de autor e depois na Contraponto, Caderno de Encargos Sentimentais, já na 6ª edição. Escreve crónicas desde final de 2020 no Público online.


Dados do livro
Género: Literatura e crónicas

Formato: 15 x 23,5 cm

Nº de páginas: 160

PVP: 15,50 €

ISBN: 9789896663254

Author: Sílvia Reis

Professora de Inglês e Alemão e tradutora é, hoje em dia, mãe a tempo inteiro e trabalhadora multi-funções em part-time. O pouco, muito pouco, tempo livre que lhe resta, é utilizado para ler. Podem segui-la no Blog O Dia da Liberdade, no facebook e no instagram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *