Opinião «A Casa dos Espíritos» de Isabel Allende

Título: A Casa dos Espíritos

Autora: Isabel Allende

Edição: 2008

Tradução: Carlos Martins Pereira

Páginas: 339

Editora: Idea y Creación Editorial

ISBN: 978-84-612-0592-9

Sinopse

Nesta sua surpreendente obra de estreia, Isabel Allende constrói um universo repleto de espíritos, de personagens multifacetadas e humanas, entre elas Esteban Trueba, o patriarca, que vive obcecado pela terra e pela paixão absoluta pela esposa, que ele sente sempre para lá do seu alcance.

Clara é a matriarca esquiva e misteriosa, dotada de poderes sobrenaturais, que prediz as tragédias da família e estabelece o destino da casa e dos Trueba. Blanca, a sua filha suave e rebelde, nutre um amor pelo filho do capataz do seu pai, o que provoca o desprezo de Esteban, mesmo quando deste amor nasce a neta que ele adora: Alba, uma beleza luminosa e uma mulher ardente e voluntariosa.

As paixões da família Trueba, as suas lutas e segredos desenvolvem-se ao longo de três gerações e de um século de violentas mudanças. Num contexto de revolução e contrarrevolução, a autora dá vida a uma família unida por laços de amor e ódio mais complexos e duradouros que as lealdades políticas que a poderiam separar.

COMPRAR na WOOK

COMPRAR na BERTRAND

Opinião

Estamos perante um romance que decorre num país da América Latina (nunca refere qual, mas presume-se que seja o Chile) e que retrata quatro gerações de mulheres fortes e determinadas, cada uma à sua maneira, ao longo de quase cem anos, tendo de especial alguns apontamentos de realismo mágico. A leitura tem algumas passagens duras e inesperadas.

Foca-se muito, também, na luta dos trabalhadores, no trabalho árduo e mal remunerado, na ditadura vigente, no medo, na oposição entre direita e esquerda, debruçando-se bastante sobre política e politiquices e na justiça popular.

As personagens são tremendamente bem construídas e caracterizadas. Só achei que, em determinadas alturas, a narrativa se estende para além do necessário com muitos pormenores, que até podem enriquecer a história, mas que se tornam um pouco aborrecidos, atrasando exageradamente a narrativa.

Foi uma boa primeira abordagem a esta autora. Voltarei, com certeza, a ler Isabel Allende.

Boas Leituras ❤️

Author: Ana Rute Primo

Licenciada em Educação, com especialização em Pedagogia Social e da Formação, empreendedora e autodidata do mundo digital, apaixonada por livros (tanto faz que sejam em papel como em formato ebook), viciada em bibliotecas e livrarias, adora animais e a natureza, preza o silêncio e o bem-estar físico e emocional. Traz sempre a família no coração. Podem segui-la no instagram em https://www.instagram.com/anaruteprimo .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *