Opinião «A Vida Secreta das Árvores» de Peter Wohlleben

Título: A Vida Secreta das Árvores

Autor: Peter Wohlleben

Edição: Julho 2020

Tradução: João Henriques

Páginas: 256

Editora: Pergaminho

ISBN: 9789896873400

Sinopse

Acontecem coisas espantosas na floresta: árvores que comunicam entre si (enviando sinais elétricos através de uma rede subterrânea de fungos). Árvores que cuidam não só dos seus rebentos como também dos seus «vizinhos» doentes e velhos ou órfãos.

Árvores que têm sensibilidade, sentimentos e memórias. Incrível? Mas é verdade! O silvicultor Peter Wohlleben conta histórias fascinantes sobre as espantosas e pouco conhecidas caraterísticas das árvores.

Com base não só nas descobertas científicas mais recentes, como também na sua própria experiência de vida na floresta, partilha com o leitor todo um mundo até agora desconhecido. Uma fascinante viagem pela vida secreta das florestas que é ao mesmo tempo uma verdadeira inspiração ecológica e nos leva a repensar a relação do homem com a natureza.

COMPRAR na WOOK

COMPRAR na BERTRAND

Opinião

«A Vida Secreta das Árvores» é um livro de não ficção repleto de informação e factos cientificamente comprovados que há muito queria ler. Sou apaixonada pelo fascinante mundo das florestas e pelo natural em geral. De leitura obrigatória para quem gosta de aprofundar o tema e explorar o mundo envolvente.

«Se é verdade que o fundo dos oceanos se encontra menos investigado que a superfícies da Lua, a vida no subsolo é ainda menos conhecida.» (pág. 91)

Contem com muitas curiosidades que a grande maioria de nós desconhecerá, mas que, com certeza, passará a dar mais valor às árvores e plantas que nos rodeiam. Foi engraçado constatar, em algumas situações, certas semelhanças entre o que se passa nas florestas e no meu pequeno jardim. O autor dirige-se algumas vezes ao leitor com sugestões de observação no terreno.

«(…) mulheres que passearam na floresta apresentaram melhoras na pressão arterial, na capacidade pulmonar e na elasticidade das artérias, enquanto passeios na cidade não conduziam a quaisquer efeitos.» (pág. 223)

É, sem dúvida, uma leitura extremamente interessante, no entanto o assunto, por vezes, esgota-se um pouco, tornando-a algo repetitiva. Foca-se muito nos carvalhos e nas faias, sendo que fica por aprofundar mais sobre as árvores de fruto, por exemplo.

«As plantas por nós plantadas perderam em grande parte a capacidade de comunicar entre si à superfície ou no subsolo.» (pág. 20)

Um livro que nos ensina que o reino vegetal é mais inteligente e comunicativo do que alguma vez supusemos e que merece todo o nosso respeito. Faz-nos refletir sobre o papel do ser humano na natureza.

«A Constituição Federal suíça estabelece que, “na relação com animais, plantas e outros organismos, há que ter em consideração a dignidade da criatura”. Isto significa, por exemplo, que não é admissível colher flores na beira da estrada sem um motivo racional.» (pág. 241)

Boas Leituras ❤️

Author: Ana Rute Primo

Licenciada em Educação, com especialização em Pedagogia Social e da Formação, empreendedora e autodidata do mundo digital, apaixonada por livros (tanto faz que sejam em papel como em formato ebook), viciada em bibliotecas e livrarias, adora animais e a natureza, preza o silêncio e o bem-estar físico e emocional. Traz sempre a família no coração. Podem segui-la no instagram em https://www.instagram.com/anaruteprimo .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *