Opinião “Os Adivinhos” de Libba Bray

Título: Os Adivinhos

Autor: Libba Bray

Edição: Novembro 2013

Tradução: Carmo Vasconcelos Romão

Páginas: 580

Editora: Edições Asa

ISBN: 9789892324692

COMPRAR

Sinopse

Evie O’Neill foi exilada da sua monótona e pacata cidade natal e enviada para as agitadas ruas de Nova Iorque – e fica radiante! Nova Iorque é a cidade dos bares clandestinos, das compras e dos cinemas! Pouco depois, Evie começa a andar com as glamorosas «Ziegfield Girls» e com atraentes carteiristas. O único problema é que Evie tem de viver com o seu tio Will, curador do Museu Americano de Folclore, Superstição e Ocultismo – também conhecido como «O Museu dos Arrepios», homem com uma pouco saudável obsessão pelo oculto.

Evie receia que ele descubra o seu segredo mais sombrio: um poder sobrenatural que até ao momento só lhe causou problemas. Porém, quando a polícia encontra uma rapariga morta que tem um estranho símbolo gravado na testa e Will é chamado ao local, Evie percebe que o seu dom pode ajudar a apanhar o assassino em série.

Quando Evie mergulha de cabeça numa dança com um assassino, outras histórias se desenrolam na cidade que nunca dorme. Um jovem chamado Memphis é apanhado entre dois mundos. Uma corista chamada Theta anda a fugir do seu passado. Um estudante chamado Jericho esconde um segredo chocante. E sem que ninguém saiba, algo sombrio e maligno despertou.

Opinião

Este livro foi-me muito recomendado por uma pessoa da minha confiança. Insistiu que eu ia adorar. Mas, depois, começou a falar-me de acontecimentos relacionados com o paranormal, passados em Nova Iorque, nos anos 20 do século XX. E pensei, como poderia este conjunto de elementos tornar a narrativa assim tão interessante…

A verdade é que, assim que comecei a ler as primeiras páginas, a leitura agarrou-me de imediato e transportou-me para aquele cenário.
É um livro que nos leva para o seio do fanatismo religioso e para pessoas com dons ou poderes paranormais e até para a eugenia. É tudo muito fantástico mas num ambiente muito normal.

O enredo é bastante elaborado e intrincado, e a leitura é muito absorvente.
É uma história bem divertida com personagens muito envolventes, muito suspense e terror, mas com passagens bem humorísticas.

Quando a narrativa se resolve no final, o livro termina como uma introdução para o que se segue, ou seja, a continuação, outro livro. O que torna tudo bem aborrecido é que, algumas pontas ficam soltas e este livro é o único título da série “The Diviners” publicado em Portugal. Como a sua publicação já data de 2013, deduzo que a ASA, do Grupo Leya, não terá perspetivas para nos dar a conhecer a continuação, o que é pena.

O que havia para ficar resolvido, fica resolvido, mas percebe-se que vem aí algo em grande e ficamos sem saber o que é…

Boas Leituras ❤️

Author: Ana Rute Primo

Licenciada em Educação, com especialização em Pedagogia Social e da Formação, empreendedora e autodidata do mundo digital, apaixonada por livros (tanto faz que sejam em papel como em formato ebook), viciada em bibliotecas e livrarias, adora animais e a natureza, preza o silêncio e o bem-estar físico e emocional. Traz sempre a família no coração. Podem segui-la no instagram em https://www.instagram.com/anaruteprimo .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *