Quando For Grande Quero Ser Criança, de Adélia Carvalho & Sérgio Condeço (Ilustração)

Era uma vez um menino que não queria crescer… E tu?

Também gostavas de ficar para sempre criança?


Depois de A Menina que Queria Desenhar o Mundo, a dupla Adélia Carvalho e o Sérgio Condeço volta a reunir-se no maravilhoso Quando for grande quero ser criança, na Nuvem de Letras.


Afinal, quem é que não sofre um pouco do chamado “síndrome de Peter Pan”?

COMPRAR na WOOK

COMPRAR na BERTRAND

Sinopse
Era uma vez um menino que não queria ser grande. E, por isso, lançou o aviso: quando crescer, vai continuar a ser
criança. Afinal, quem não quer continuar a saltar nas poças, fazer birras, não comer a sopa, esfolar os joelhos, fazer
perguntas, jogar à bola, rir à gargalhada, fugir do bicho papão e dormir na cama dos pais?

Sobre os Autores

Adélia Carvalho nasceu numa pequena aldeia de Penafiel. Última de sete filhos, cresceu muito influenciada pela figura do avô materno, grande contador de histórias. É licenciada em Educação de Infância pela Escola Superior de Educação do Porto e lecionou em diferentes escolas antes de se dedicar exclusivamente à escrita. Fundadora da livraria Papa-Livros e da editora Tcharan, é autora de vários livros infantis premiados e traduzidos em vários idiomas.


Sérgio Condeço nasceu no Estoril, mas foi um erro da cegonha. Cedo foi para Moçambique e passou lá a sua infância. Estudou Design e, durante os últimos vinte anos, trabalhou nesta área. Em 2015, decidiu dedicar-se à ilustração. Foi ilustrador da revista Notícias Magazine (Diário de Notícias e JN) e apresentou trabalhos em exposições individuais em Lisboa e Porto. Ilustrou o livro Porque não dormem os gatos?, de Fernanda Freitas, com chancela da Nuvem de Letras em 2019 e A menina que queira desenhar o mundo, de Adélia Carvalho. Tem atualmente ateliê em Lisboa

Author: Sílvia Reis

Professora de Inglês e Alemão e tradutora é, hoje em dia, mãe a tempo inteiro e trabalhadora multi-funções em part-time. O pouco, muito pouco, tempo livre que lhe resta, é utilizado para ler. Podem segui-la no Blog O Dia da Liberdade, no facebook e no instagram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *