Vida, a Grande História, de Juan Luis Arsuaga

Uma viagem pelo labirinto da evolução para responder à pergunta: porque estamos aqui?

Há cerca de 4 mil milhões de anos a vida apareceu na Terra. Mas como aconteceu? Foi um fenómeno altamente improvável ou uma consequência inevitável da química orgânica? Será que era inevitável que aparecesse? E a espécie humana? Teria existido outro ser inteligente se os humanos não tivessem surgido? Quanto existe de acaso e quanto existe de necessidade na nossa própria história evolutiva? Será que existe outra forma de vida no universo? Porque é que ainda não fomos visitados por extraterrestres, ao fim de tanto tempo? Como irá avançar a evolução nos próximos tempos? A partir de perguntas como estas, e das diversas respostas científicas que lhes têm sido dadas ao longo dos anos, Juan Luis Arsuaga – reconhecido cientista, paleontólogo e um dos principais divulgadores de ciência mundiais – procura responder, no seu novo livro, à mais antiga pergunta que assombra a humanidade: porque estamos aqui?


Vida, a Grande História, que a Temas e Debates publica a 20 de maio, é a grandiosa viagem da vida, desde o seu aparecimento na Terra até hoje, contada por um dos seus maiores especialistas. Com simplicidade, humor e clareza, Arsuaga leva o leitor através da história da evolução, da origem do cosmos à origem da vida, através das suas diferentes etapas: o surgimento da Terra, da vida, das células complexas, da consciência, da mente simbólica, do pensamento abstrato, etc. Nesta jornada de reflexões evolutivas, onde a narrativa típica da ciência paleontológica se alia a rigorosas explicações científicas, as perguntas são uma constante, fonte da curiosidade e inesgotável capacidade de análise do autor, incentivando o leitor a pensar por si mesmo nas respostas. Uma síntese perfeita da evolução da vida no planeta, escrita de forma clara e acessível a qualquer pessoa. Um livro que convida à reflexão, que questiona, analisa, facultando ao leitor a construção do seu pensamento crítico.

«Considere-se meu amigo e pense neste livro como se ele fosse uma vasta conversa em que vai fazer as suas perguntas e em que eu responderei à medida que os conhecimentos nos permitam fazê-lo. Também darei conta das dúvidas que existem sobre determinados temas, assim como dos debates que estão a efetuar-se na atualidade, porque o baile não acabou. Na ciência, realmente, o baile nunca termina e, neste terreno da evolução, há música para bastante tempo.»

Sinopse:
Há cerca de 4 mil milhões de anos a vida apareceu na Terra. Qual é a história da sua evolução? Seria inevitável a vida? E a espécie humana? Teria existido outro ser inteligente, se os humanos não tivessem surgido? Que padrões utiliza o mecanismo evolutivo? A evolução avançará como uma seta, para diante?


A partir de perguntas como estas, e das diversas respostas científicas que lhes têm sido dadas ao longo dos anos, o
autor traça uma verdadeira história da vida que culmina na mais antiga interrogação sobre o significado da humanidade: porque estamos aqui?

COMPRAR na WOOK

COMPRAR na BERTRAND

Sobre o autor:
Juan Luis Arsuaga Ferreras, nascido em Madrid em 1954, é licenciado e doutor em Ciências Biológicas pela Universidade Complutense de Madrid e catedrático de Paleontologia na mesma universidade. Em 8 de abril de 1993 foi capa da revista Nature pelo artigo sobre a descoberta, em 1992, do crânio humano mais completo do registo fóssil da Humanidade: o crânio número 5, que é o crânio do Homo heidelbergensis. Membro da Equipa de Investigação dos
Jazigos Pleistocénicos da Sierra de Atapuerca (Burgos, Espanha) desde 1982, sob a direção de Emiliano Aguirre Enríquez, e desde 1991 codiretor com José María Bermúdez de Castro e Eudald Carbonell de Castro da equipa que foi galardoada com o Prémio Príncipe de Astúrias de Investigação Científica e Técnica de 1997 e com o Prémio Castilla y León de Ciências Sociais e Humanidades de 1997. É diretor do Museu da Evolução Humana de Burgos, membro da Academia Nacional de Ciências dos EUA e conferencista nas universidades de Londres, Cambridge, Zurique, Roma, Arizona, Filadélfia, Berkeley, Nova Iorque e Telavive

Author: Sílvia Reis

Professora de Inglês e Alemão e tradutora é, hoje em dia, mãe a tempo inteiro e trabalhadora multi-funções em part-time. O pouco, muito pouco, tempo livre que lhe resta, é utilizado para ler. Podem segui-la no Blog O Dia da Liberdade, no facebook e no instagram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *